Líder rural que trabalha no Acre e Amazonas é ameaçado de morte - Mais um motivo para o povo do estado marchar!

domingo, 12 de junho de 2011 - Postado por utohpico às 20:15
Notícias de assassinatos de lideranças rurais tomaram as páginas dos jornais nos últimos dias e agora as informações de ameaças à liderança que atuam em regiões como o Acre e Amazonas começam a surgir.

O primeiro registro de ameaça envolvendo uma liderança rural que atua no Acre surge após a denúncia feita pelo agente da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Cosmo Capistano da Silva. Ele atua em empates no Acre e no Amazonas, mais precisamente em Boca do Acre (AM).

Cosmo Capistano revelou em recente entrevista ao site Portal do Purus que no início deste mês recebeu ameaças de morte por telefone. De acordo com relatos do líder rural, a última ameaça que recebeu foi via telefone celular, mas a chamada foi feita por meio de um telefone que estava programado para não ter seu número identificado (restrito).

“A ligação dizia apenas que eu avisasse aos meus companheiros que já morreu gente no Pará e em Rondônia e o próximo será no Amazonas e no Acre. A pessoa não identificou o local do Amazonas que pode acontecer essas mortes, mas deduzo que seja aqui [Boca do Acre]. Justamente por que estou à frente dos conflitos de terra lutando em favor dos pequenos produtores”, revelou o líder rural.

Cosmo Capistano afirma que essa não foi a primeira vez que sofreu ameaças. O primeiro caso, segundo ele, aconteceu há quase dois anos. Na ocasião ele também recebeu uma ligação de uma pessoa não identificada. Do outro lado da linha disseram que se o líder rural quisesse viver deveria se afastar da luta em favor dos agricultores do seringal Macapá. Para Capistano, o autor da ameaça feita no início deste mês é o mesmo da ameaça feita em dezembro de 2009.

“Lista da morte’ é divulgada pela Pastoral da Terra
Há uma semana a Comissão Pastoral da Terra (CPT) divulgou uma lista com os nomes de trabalhadores rurais que estão sofrendo ameaças de morte na região Norte por trabalharem na defesa ambiental e de pequenos produtores rurais.

A lista da CTP confirma que no Cosmo Capistrano faz das lideranças que estão sofrendo ameaças de morte por atuarem na defesa de trabalhadores que vivem em áreas rurais. Segundo o documento, além do registro no Acre há também registros em Rondônia, onde as ameaças foram dirigidas a Luiz Carlos Lemes, de Buritis; Pedro Gomes, seringueiro do Rio Cautário; Volmir de Jesus, ex-gerente do Ibama de Ji-Paraná; Hosanna Puruborá e Tanadi Miqueleno, em Seringueiras e São Francisco do Guaporé e José Iborra y Plans, da CPT Rondônia.

Busca por proteção
A reportagem recebeu informações extraoficiais de que Cosmo Capistrano veio a Rio Branco em busca de proteção. Ele teria comunicado a ameaça a uma organização não governamental que atua na defesa dos direitos humanos e ainda, tentado comunicar a um órgão de governo.

AM faz acordo para proteger ameaçados de morte
No Amazonas, o Ministério Público e a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos assinaram, na última semana, um acordo para garantir a proteção de lideranças que estão sendo ameaçadas por serem ligadas ao movimento de reforma agrária.

A Pastoral da Terra informa que pelo menos 30 lideranças no AM estão sendo ameaças de morte por defenderem causas ambientais em regiões de conflitos agrários. (Nayanne Santana - jornal A Tribuna, com informações do Purus Online)
__________________________________________________________________

Serviço: Marcha da Liberdade de Expressão e Direitos Humanos - Rua Rio Grande do Sul - Centro - ponto de concentração na frente do Sebrae - sábado, dia 18 de junho de 2011 - saída às 9 horas em ponto

Prepare-se para levar guarda-sol e protetor solar (é importante). Sugerimos também que você prepare cartazes para que juntos possamos realizar a marcha mais bonita da cidade contra todo tipo de violência!